O que é pior, “efeito-sanfona” ou manter um sobrepeso estável?

0
374

Dietas “da moda” muitas vezes levam à alternância do peso (“efeito-sanfona”), quando as pessoas que fazem regime saem reiteradamente de suas dietas e rapidamente recuperam todo o peso perdido (às vezes ganham até mais) depois de retomarem a alimentação habitual.

A literatura recente voltada ao consumidor sugere que a alternância de peso pode ser mais prejudicial do que a manutenção estável do sobrepeso e que é possível estar “gordo e em forma”.

A possibilidade de ser metabolicamente saudável (ou seja, ausência de hipertensão arterial sistêmica, de alterações da glicemia ou anormalidades do colesterol), com sobrepeso ou obesidade é controversa.

Pessoas com síndrome metabólica (associação de obesidade localizada acima da cintura, hipertensão arterial, aumento da glicemia e anormalidades do colesterol) têm mostrado aumento do risco de eventos cardiovasculares e morte em longo prazo (mais que 10 anos), independentemente do peso, em comparação às pessoas metabolicamente saudáveis com peso normal, o que implica que os riscos são semelhantes para as pessoas com peso normal e para as pessoas com excesso de peso sem síndrome metabólica.

Por outro lado, foi observado que as pessoas com sobrepeso e obesidade, porém metabolicamente saudáveis, têm maior risco de doença arterial coronariana (obstruções das artérias por placas de gordura) em comparação com os seus homólogos com peso normal.

Outros estudos sugerem que as pessoas com sobrepeso ou obesas diferem em termos de tecido gorduroso e muscular, de modo que alguns podem estar fisicamente bem para exercitarem-se, e podem não precisar de perder peso.

Embora a alternância do peso não tenha sido fortemente ligada ao aumento do risco de doenças crônicas, como a doença cardíaca, diabetes, fraturas ou depressão, em geral há poucas evidências de efeitos adversos.

“Dentro de uma certa faixa – de cerca de 9 kg – se você perder esse peso e depois ganhar de volta, provavelmente é melhor do que manter o sobrepeso estável”, propõe o Dr. Kenneth W. Lin, professor da Georgetown University School of Medicine.

“O tipo de alternância de peso que pode ser mais prejudicial ocorre quando as pessoas fazem dietas radicais, quase param de comer e perdem cerca de 23 kg, e depois recuperam todo o peso ao recomeçarem a comer habitualmente de novo”, sugere o médico.

“Mesmo se você estiver perdendo peso com hábitos teoricamente sustentáveis, como exercícios e moderação no comer, você ainda pode esperar alguma alternância do peso, porque ninguém é perfeito. Um esforço razoável sustentado com apenas alguns lapsos, provavelmente é melhor do que o excesso de peso estável”, afirma o Dr. Lin.

O Dr. Lin finaliza: “baixo nível de alternância de peso (“efeito-sanfona” não acentuado) é melhor do que o sobrepeso estável”.

Fonte: Medscape.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here