Qual a diferença entre sinal e sintoma?

0
775

Quando avaliamos um paciente em nosso consultório com algum tipo de queixa, a maior fonte de informações para o correto diagnóstico da doença é o exame clínico, composto pela anamnese (entrevista) e exame físico.

Sinal é um achado de exame físico que pode ser observado por outra pessoa que não seja o paciente (médico ou não). É um dado objetivo. Exemplos: cianose (coloração azulada da pele e mucosas), edema (inchaço por acúmulo anormal de líquidos nos pés e pernas, por exemplo) e palidez (atenuação ou desaparecimento da cor rósea da pele e mucosas). Algumas vezes um familiar ou amigo chama a atenção do paciente sobre a presença de um sinal que o próprio paciente não havia percebido até então.

Sintoma é a queixa mencionada ao médico no momento da consulta. É algo subjetivo que o paciente sente ou sentiu. Exemplos: palpitações (percepção anormal dos batimentos cardíacos), dor no peito (dor torácica) ou lipotimia (sensação de desmaio). Se o paciente não nos contar, não teremos como saber que essa é a queixa do paciente, pois não apresenta um tradução no exame físico.

Alguns sintomas são também sinais (edema, por exemplo). O paciente nos refere que há uma semana seus pés estão inchados. Essa queixa poderá ser confirmada durante o exame físico.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here