Estudos apontam quais nutrientes são úteis no combate à depressão e fadiga

0
112

Uma alimentação correta deverá suprir todas as necessidades nutricionais do indivíduo. Os alimentos possuem nutrientes essenciais ao bom funcionamento do organismo, ajudando a prevenir o surgimento de várias doenças.

A combinação adequada de macronutrientes (carboidratos, gorduras e proteínas) e micronutrientes (vitaminas e sais minerais) é fundamental para um padrão alimentar saudável. Atualmente os estudos sobre avaliação do consumo alimentar indicam que as necessidades  nutricionais não têm sido supridas, podendo ocasionar danos ao organismo.

A partir desse fato, foram realizados novos estudos em relação aos benefícios de diversos nutrientes. Um recente estudo avaliou as associações entre consumo de folato, vitamina B e ácidos graxos ômega-3, com  sintomas de ordem depressiva. Os autores do estudo concluiram que a dieta com  consumo elevado de folato estava associada a menor prevalência de sintomas depressivos  na população estudada. São alimentos ricos em folatos as hortaliças folhosas verdes, leguminosas (ervilhas e feijões), frutas cítricas, germe de trigo, nozes, cereais fortificados, ricota e iogurte.

Outro estudo avaliou os efeitos do consumo de substâncias com propriedades benéficas sobre a fadiga mental, levando em conta a  cafeína e D-ribose. A cafeína mostrou efeitos benéficos na prevenção de fadiga mental. Já a D-ribose necessita de mais estudos para  ser indicada para essa finalidade. Devido aos casos freqüentes de depressão e fadiga na população, tais estudos são de extrema  importância, pois indicam que certos nutrientes podem contribuir para minimizar tais  sintomas.

Fonte:Nutrition (2008).

www.portaldocoracao.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here