Miocardiopatia dilatada*

0
66

O termo cardiopatia dilatada ou miocardiopatia dilatada (MCD) indica um grupo de doenças cardíacas nas quais os ventrículos dilatam , sendo incapazes de bombear um volume de sangue suficiente para suprir as necessidades metabólicas do organismo , acarretando o quadro de  insuficiência cardíaca.

A causa identificável mais comum da miocardiopatia dilatada é a doença arterial coronariana  , caracterizada por depósitos de gordura na parede das artérias do coração (ateromas).A  doença arterial coronariana  leva a uma irrigação sangüínea inadequada ao miocárdio , podendo causar-lhe uma lesão permanente.

Como conseqüência, a parte do miocário não-lesada , sofre um espessamento para compensar a perda da função de bombeamento do coração. Quando esse espessamento não compensa adequadamente , surge uma dilatação cardíaca. Uma inflamação aguda do miocárdio (miocardite) por uma infecção viral , pode ainda ser a causa da miocardiopatia dilatada futura .

No Brasil e , em outros países da américa latina , o comprometimento cardíaco pela doença de Chagas, é uma das principais causas de miocardiopatia dilatada. Alguns distúrbios hormonais crônicos , como o diabete melito , obesidade mórbida e os distúrbios da glândula tireóide, podem causar uma miocardiopatia dilatada.

O problema também pode ser causado por drogas, como o álcool e a cocaína, e por medicamentos, como a doxirrubicina (usada em quimioterapias). Raramente, a gravidez (miocardiopatia peri-parto) ou doenças do tecido conjuntivo, como a artrite reumatóide, podem causar a miocardiopatia dilatada. Muitos casos de miocardiopatia dilatada não apresentam uma causa aparente , chamados de miocardiopatia dilatada idiopática. Em alguns casos, podem ter um caráter genético. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here