Idosos podem ser submetidos à cirurgia bariátrica? Veja o que dizem os especialistas

0
641

Obesidade é uma alteração da composição corporal, com determinantes genéticos e ambientais, definida por um excesso das reservas corporais de gordura, e que resulta com frequência em prejuízos significantes para a saúde. Segundo os dados do VIGITEL, um inquérito telefônico realizado pelo Ministério da Saúde, 18,9% dos brasileiros estão obesos.

Indicações Cirúrgicas

As cirurgias bariátricas, independentemente da técnica a ser utilizada, estão indicadas nas situações abaixo relacionadas:

Em relação ao índice de massa corpórea (IMC):

-IMC maior que 40 kg/m², independentemente da presença de comorbidades (doenças associadas à obesidade).

-IMC entre 35 e 40 kg/m² na presença de comorbidades (hipertensão arterial, doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca, diabete melito, anormalidades do colesterol, apneia obstrutiva do sono, infertilidade, etc.).

-IMC entre 30 e 35 kg/m² na presença de comorbidade que tenha obrigatoriamente a classificação “grave” por um médico especialista na respectiva área da doença.  Também é obrigatória a constatação de “intratabilidade clínica da obesidade” por um(a) endocrinologista.

Lembrando: o IMC é calculado dividindo-se o peso pela altura ao quadrado. Exemplo: um homem de 1,70 m e 100 kg. Seu IMC será: 100 dividido por 1,7 x 1,7, ou seja, 100 dividido por 2,89 = 34,60 kg/m² de IMC.

Idosos podem ser submetidos à cirurgia bariátrica?

A maioria dos obesos submetidos à cirurgia bariátrica encontram-se na faixa dos 18 aos 65 anos. Idosos podem ser submetidos à cirurgia bariátrica?

Candidatos à cirurgia bariátrica com mais de 65 anos devem ser avaliados por uma equipe multidisciplinar, composta pelo cirurgião bariátrico
médico(a) clínico (geral, endocrinologista, intensivista, ou cardiologista),
psiquiatra, psicólogo(a) e nutricionista, considerando os riscos da cirurgia.

Devemos levar em conta a presença de comorbidades (exemplo: diabete melito, hipertensão arterial, doença coronariana, insuficiência cardíaca, etc.), bem como, a expectativa de vida e os benefícios do emagrecimento obtidos com a cirurgia.

Considerar também as limitações orgânicas da idade, como a dismotilidade esofágica (que pode afetar a capacidade de engolir os alimentos) e osteoporose (enfraquecimento dos ossos). Não há contraindicação formal em relação a essa faixa etária isoladamente.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here